Como a alimentação pode interferir no teor de gordura no leite?

 

O leite é formado por componentes sólidos e água. Levando em conta que 87% do leite e água, apenas 13% do mesmo corresponde aos sólidos, que são a gordura, a proteína e a lactose, entre outros. A porcentagem de gordura, é um dado importante na qualidade do leite, devendo ser ela, nem tão baixa e nem tão alta.

 

A gordura é um dos principais componentes do leite, já que ela é um dado relevante na fabricação de derivados, como queijo, requeijão e manteiga. No ano de 2011, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), criou a Instrução normativa 62 (IN-62) para melhorar o leite produzido no Brasil. tamanha a importância da gordura que foi definido um mínimo de 3% desta no leite integral.

 

Muitos laticínios estabelecem bonificações para fazendas que apresentaram alto percentual de gordura no leite, e muitas vezes até penalizações para aqueles que não atenderem o mínimo esperado. Muitos laticínios aumentam a bonificação de acordo com a porcentagem de gordura, quanto maior ela é, maior a bonificação.

 

O monitoramento nas propriedades, do teor de gordura, dentre outros índices é uma das partes imprescindíveis dentro do sistema de produção leiteiro. As avaliações devem ser periódicas, a fim de garantir que o leite esteja dentro dos limites estabelecidos e possa gerar um retorno financeiro adequado.

 

As amostras do leite são enviadas aos laboratórios, estes geram laudos e passam aos proprietários das fazendas e aos laticínios para definição de preços de acordo com a qualidade apresentada.

 

Existem vários fatores que levam a alteração no teor de gordura no leite. Um dos principais fatores é a nutrição, porém a época do ano, o manejo, a genética, o estado fisiológico e o ambiente também são relevantes na alteração deste percentual.

 

Dentro da nutrição, mudanças no tipo de alimentação do animal, podem alterar o pH ruminal, e por consequência o teor de gordura no leite. A partir de então, a relação volumoso-concentrado, a qualidade da fibra fornecida, o tamanho de partícula dos ingredientes e a taxa de degradação destes tem papel fundamental.

 

Quando oferecido ao animal dietas com alta proporção de concentrado, fibra de alta digestibilidade, ou ainda partículas finamente moídas o animal pode apresentar acidose. Acidose é um distúrbio metabólico causado pela alta e rápida produção de ácidos no rúmen. Esta alta concentração faz com que a gordura ruminal do animal se altere, alterando negativamente a gordura do leite.

 

A frequência em que os animais são alimentados é outro fator importante. Os animais quando recebem a alimentação após um longo período de tempo em jejum, a ingerem em maior velocidade, fato que também pode gerar acidose. Outro fator importante de se oferecer alimento aos animais o máximo de vezes possível durante o dia é que esta irá aumentar o consumo e eventualmente melhorar  a produção.

 

A presença de gordura insaturada em grande quantidade na dieta pode interferir na produção de gordura no leite. Um exemplo muito utilizado é o óleo de soja. A gordura insaturada leva a inibição da produção de gordura na glândula mamária.  

 

A inclusão de tamponantes na alimentação é uma solução para dietas de alto concentrado. Os tamponantes, como bicarbonato de sódio e óxido de magnésio favorece os microrganismos degradadores de fibras, previne a acidose e aumenta o conteúdo de gordura no leite. A implementação de tamponantes se torna uma estratégia muito utilizada para manter a digestão de fibras e o aporte dos precursores do leite para glândula mamária.

 

Podemos ver o aumento do teor gordura no leite também através do acréscimo de gorduras (como ácidos graxos) na alimentação do animal, já que estas geram maior quantidade de energia para a produção animal, a um custo inferior.

 

Porém se estas gorduras forem ofertadas em valores acima do limite podem causar efeito contrário, reduzindo o conteúdo de gordura no leite, já que alguns ácidos graxos são tóxicos ao conteúdo ruminal podendo criar uma barreira que dificulta a digestão de partículas do alimento.

 

Uma dieta equilibrada e com foco nos fins de produção é muito importante. Com a utilização de alimentos variados pode-se levar o animal a obter resultados diferentes, como aumentar e diminuir a quantidade de gordura no leite. Sendo que o aumento de gordura no leite agrega valor a este, demonstrando a importância de uma dieta balanceada.

The following two tabs change content below.

Maria Almeida Prado

Estudante de Zootecnia pela Universidade Federal de Uberlandia (UFU), apaixonada pela pecuária e gestão de fazendas.

Latest posts by Maria Almeida Prado (see all)

Compartilhe: