Escore Corporal de Bovinos de Corte

Quando o assunto é o desempenho reprodutivo de bovinos, o regime nutricional e a condição corporal em que os animais se encontram são fundamentais para se obter bons resultados, uma boa nutrição permite que os animais expressem todo o seu potencial produtivo, otimizando a performance do rebanho.

Uma das maneiras mais comuns de se medir a condição corporal das vacas é a pesagem, mas, como o peso varia de acordo com o tamanho e raça dos animais, isso pode resultar em análises inconsistentes, pois nem sempre um animal pesado apresenta uma boa condição corporal.

Para solucionar esse problema, surgiu a avaliação do Escore de Condição Corporal (ECC), uma medida subjetiva baseada na análise visual e/ou tátil da cobertura muscular e da camada de gordura dos animais.

Por ser um método rápido, simples e barato, a avaliação do escore corporal tem sido uma ferramenta amplamente utilizada por pecuaristas, veterinários e técnicos para identificar o estado nutricional dos animais.  e traçar novas estratégias de manejo alimentar, visto que as reservas energéticas que os animais possuem refletem diretamente no desempenho produtivo rebanho.

Como é avaliado?

A medição do escore corporal é feita através de uma análise visual e/ou tátil dos animais e precisa ser realizada por profissionais treinados, pois eles são capazes de identificar a cobertura tecidual nos pontos específicos e dar as devidas notas, para que o ECC do animal seja medido.

De acordo com os dados da Embrapa, os pontos de protuberância óssea a serem analisados são:

  • Costelas;
  • Processos espinhosos da coluna vertebral;
  • Processos transversos da coluna vertebral;
  • Vazio;
  • Ponta do íleo;
  • Base da cauda;
  • Sacro;
  • Vértebras lombares.
Marcos Anatômicos para Análise de ECC

Fonte: Embrapa

Apesar de existir diferentes tipos de escalas para avaliação de escore corporal, a mais utilizada no Brasil varia de 1 a 5, recebendo nota 1 o animal muito magro e com um estado nutricional debilitado, e 5 um animal muito gordo, considerado obeso. O ECC pode ser classificado de acordo com a tabela abaixo:

Tabela de Pontuações de ECC

Fonte: Embrapa

Com essa análise, o produtor obtém informações precisas do estado nutricional do rebanho para que possa adotar a estratégia mais adequada para atingir o ponto ótimo de produtividade. Vale ressaltar que os scores extremos (tanto o superior quanto o inferior) são indesejáveis, pois prejudicam os animais.

De modo mais prático e visual, a classificação de escore corporal se dá da seguinte maneira:

Parâmetros de Análise de ECC

Fonte: Adaptado de “A body condition scoring chart for Holstein dairy cows.”

Perdas ou ganhos de peso dos animais são comuns e afetam a produtividade do sistema levando a alterações em suas exigências nutricionais. Isso ocorre devido a vários fatores que influenciam a disponibilidade de alimento, que varia em decorrência das mudanças climáticas ou em decorrência a função fisiológica do animal. Portanto, essas mudanças na condição corporal devem ser controladas.

Contudo, concluímos que para ser rentável, a exploração da pecuária está intimamente ligada a ao alcance de boas taxas reprodutivas e entre os diversos fatores que influenciam no desempenho dos animais, um dos mais importantes, é a sua condição corporal, pois só assim eles podem expressar todo seu potencial, a partir disso, é possível notar a importância da análise e controle de tais fatores para se obter bons resultados com a pecuária.

The following two tabs change content below.

Leonardo Pinhoti dos Santos

Latest posts by Leonardo Pinhoti dos Santos (see all)

Compartilhe: